Regras da Falésia Paraíso

A FALÉSIA PARAÍSO ENCONTRA-SE ABERTA EM CARÁTER EXPERIMENTAL, LEIA AS REGRAS COM ATENÇÃO

Lembre-se que você está entrando em uma Propriedade Particular.

1 - Para visitar a propriedade, deve-se pagar R$ 5,00 por pessoa por dia. Se ninguém estiver na segunda casa do sítio (casa do Marcão) colocar o dinheiro na caixinha (cofrinho) que está na varanda ao lado esquerdo da casa. Não deixe de pagar, pois corremos o risco de não poder mais escalar nesta falésia.

2 - É proibido entrar e escalar a noite na falésia.

3 - Na estrada de terra dirija com muita atenção, não exceda 30 km/h, seja cortês e sempre dê preferência aos usuários locais.

4 - Imprima e leve o Guia de Escaladas da Falésia, pois ele contém informações importantes, como chegar, setores e croquis das vias.

5 - Trazer de volta todo o lixo.

6 - É possível acampar mediante pagamento de R$10,00 por pessoa por dia. Reservar antecipadamente por telefone (contatos abaixo).

7 - Proibido fumar e fazer fogueiras.

8 - Evitar deixar veículos na entrada do sítio. Para acessar o estacionamento deve-se abrir a tronqueira e deixar o veículo fora da estradinha no local indicado como estacionamento.

9 - Não fazer algazarra (gritar, xingar ou atirar objetos) e nem assustar os animais do sítio.

10 - Deixar as porteiras e/ou tronqueiras como estavam ao chegar.

11 - Tente evitar, mas caso desejem fazer necessidades fisiológicas, enterrar os dejetos e o papel higiênico.

12 - Não mexer nos materiais que estão na falésia, pois estes pertencem aos conquistadores.

13 - Pague logo ao chegar e quando for embora, certifique-se de ter pago a taxa de visita e camping de todos integrantes do seu grupo.

14 - Não deixe os cachorros do sítio irem para a estrada.

15 - Conquistas somente com autorização do proprietário e conquistadores locais.

16 - Não levar animais (cachorros, gatos, etc.).

Para Informações, dúvidas ou sugestões mande uma mensagem através do blog:

Solicite o telefone do proprietário nos enviando uma mensagem.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Um ato de prudência


Não sei porque, mas é mais comum escrevermos críticas do que elogios. Hoje vai ser diferente.
Sábado passado, 6/11, recebi uma mensagem do Irineu Pinto pedindo a quem fosse escalar na falésia no domingo resgatar uma costura BD (foto ao lado) que ele deixou para abandonar a via Cinturão Galático, uma das raras do pico com chapas, devido à chuva que o surpreendeu. No domingo o Alexandre Querido entrou na via, fez o resgate e a deixou comigo para entrega-la ao dono.
Este relato aparenta ser de uma situação normal, desmerecedora de comentários, mas não é! Quantos de nós faríamos o que o Irineu fez? Você que está lendo este texto agora, deixaria uma custura novinha lá? Não se arriscaria a escalar até a base mesmo chovendo? ou talvez abandonar uma fita, um cordim, um dos mosquetões da costura, etc, mesmo sabendo que haveria grande chance de alguém recuperar sua costura e a devolver, claro que haveria sempre o risco de perdê-la não é? Se você, que faria diferente dele, estivesse no lugar dele lá no sábado, talvez hoje estivéssemos muito tristes, noticiando um acidente, sentindo a sua falta e amargando o fechamento do nosso pico de uma forma melancólica. Felizmente isso não aconteceu. Devemos agir com responsabilidade e de forma preventiva, como fez o Irineu, para que nunca aconteçam acidentes graves.
Parabéns Irineu pela sua responsabilidade, desapego a uma costura e apego à segurança, você demonstrou respeito ao pico, a você e a todos nós.